4–5
Junho
2016

Ilha do Sol

Ronald Duarte
Aleta Valente
Jonas Arrabal

como chegar

A Ilha do Sol foi residência da artista Luz del Fuego, mulher libertária, figura mítica da cidade do Rio de Janeiro, dançarina e fundadora do primeiro reduto naturista do Brasil.

Após a sua morte, a Ilha do Sol voltou a ficar desabitada. A construção resiste com dificuldade ao tempo, com as paredes e a laje ruindo.
Alcançar a Ilha é discutir a água como território, pensar a Baía de Guanabara como a via inicial da cidade, usufruída até o seu esgotamento.

Artistas
que ocuparão
este espaço

Aleta Valente

A relação da artista começa a partir de uma residência que ela faz na ilha. A então morada da mítica Luz del Fuego, hoje é tomada por Aleta Valente. Em continuidade à sua pesquisa artística e poética, ela propõe o Ilha do Sol Photo Studio.

Jonas Arrabal

Uma proposta de afastar-se daquele pedaço de terra cercado por água para lançar atenção para a Baía de Guanabara. Dentro de um bote quase à deriva, o público ouve através de fones os pensamentos do artista sobre a relação que ele estabelece com a Baía, a paisagem daquele ponto de vista e o apartamento em terra firme.

Ronald Duarte

Encadeado em sua prática artística de ação, de encarar o espaço público abjeto e sua intimidade com o mítico, aqui, Ronald Duarte propõe uma instalação e um ritual. Da geologia local, ele oferece ao seu orixá Xangô, as rochas. Ao público, como sacerdotes, um almoço.

.